A esperança não é um sonho, mas uma maneira de traduzir os sonhos em realidade...

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Há palavras que nos beijam


Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto,
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas, inesperadas
Como a poesia ou o amor.

O nome de quem se ama

Letra a letra revelado
No mármore distraído,
No papel abandonado

Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte.

(Alexandre O'Neill)

(Local: Mosteiro de Alcobaça)

4 comentários:

Ana F. disse...

"Há palavras que nos beijam

Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança..."

Palavras de amizade...que nada pedem em troca a não ser que as deixêmos beijar-nos!!

Chris disse...

Boas fotos neste blogue.
Esta está com uns tons muito bons e uma excelente perspectiva

Chris disse...

Obrigada pela visia e pelo destaque ao meu site.

Emanuel Azevedo disse...

Bonita edição fotográfica! Está linda esta tua foto. Um abraço de Angra do Heroísmo. Parabéns!